Voluntariado

Nós, da Casa da Amizade, esperamos por muitas novas amizades. E que essas amizades também possam ser traduzidas em apoio como voluntariado.

Os voluntários são encorajados a colaborar em atividades nas quais se sintam úteis, desde que alinhadas aos objetivos gerais do projeto. Há quem traga um violão para cantar com as crianças aos sábados. Há também quem cuide de cortar cabelos. Houve um estudante de arquitetura alemão que, durante seu estágio de 6 meses no Brasil, construiu um balanço de madeira e pneus que continua fazendo sucesso entre a criançada. Há quem colabore na exaustiva tarefa de arrecadar os alimentos junto aos atacadistas do CEAGESP. Há quem cuide de entrevistar e orientar as gestantes, muitas delas ainda adolescentes. Há quem ajude a preparar o lanche das crianças da comunidade. Houve quem ministrasse aulas de capoeira para jovens. Há quem ajude no momento da distribuição semanal de alimentos. Há crianças ricas que abdicam de ganhar presentes de aniversário para reverter o benefício em prol das atividades da Casa da Amizade. Há quem se dedique a promover semanalmente 5 minutos de reflexão com a comunidade sobre algum tema de ética e cidadania, no momento da oração ecumênica que precede a distribuição de alimentos aos sábados. Há quem se encarregue da limpeza da Casa e da praça, após cada movimentadíssima feira. Houve quem projetasse as reformas necessárias na Casa Nova. Há também quem contribui montando e mantendo o site na Internet, que permite a divulgação do projeto nesta mídia através da qual você, leitor, chegou até nós!

Pequenas parcerias também são importantes. Um cabeleireiro da Granja Julieta, por exemplo, contribui periodicamente com as revistas usadas por sua clientela; o material é recebido com muito interesse pelos moradores do Grotão, estimulando saudavelmente o hábito de leitura, principalmente entre jovens e crianças.

No momento, a maior carência de voluntários está relacionada ao trabalho no CEAGESP, ao anoitecer nas sextas-feiras. Embora o trabalho venha funcionando ininterruptamente desde 1995, corre o risco de não se manter, pois a atual equipe é pequena (às vezes, é só uma única pessoa!) e só consegue cobrir uma reduzida parcela dos atacadistas. A agregação de voluntários permitiria captar maior volume de frutas, por exemplo, que são um alimento consumido com muito prazer pelas crianças de Paraisópolis.

Também seriam muito bem recebidos voluntários que se dispusessem a desenvolver recreação para as crianças nas manhãs de sábado, por exemplo, trabalhos com argila e pintura, coral, teatro, etc.

Temos urgência de muitas coisas… Precisamos de carinho, de atenção, de calor humano, de alguém que queira ouvir, que queira cantar, que oriente… Que queira brincar, por que não? Você terá em média umas 100 crianças querendo lhe dar amor todo sábado pela manhã!

Estamos aguardando o seu contato e a sua ajuda. Você, voluntário, é muito importante para nós e será muito bem-vindo à Casa da Amizade! Se você já confirmou sua presença, sugerimos dar uma olhada nos guias em anexo – eles ajudarão a tornar sua participação bem mais produtiva.

 Guia do Voluntário (PDF – 57 KB)

 Guia de Líder de Oficina Infantil (PDF – 22 KB)

 Guia de Líder de Passeio Infantil (PDF – 17 KB)

 Guia de Líder de Bazar (PDF – 63 KB)

 Guia de Líder de Sessão de Gestantes (PDF – 63 KB)

 Guia de Entrevista em Sessão de Gestantes (PDF – 60 KB)