Notícias de 2007

Festa de Natal
15 de dezembro de 2007

Neste dia, mantendo a tradição dos 2 anos anteriores, a empresa LG doou cestas básicas e cestas de Natal a 850 familias de baixa renda da comunidade de Paraisópolis cadastradas na Casa da Amizade, em sua maioria moradores do Grotão. Foram beneficiários também garis comunitários da EcoUrbis, grupo da terceira idade e algumas familias do Programa Paraisópolis Sem Fome.

Na ocasião foram distribuidos para as crianças destas familias 1160 brinquedos entre camisetas, mochilas, carrinhos e bonecas, comprados com os esforços de muitos voluntários – obrigado, galera. A gincana infantil mais uma vez foi liderada por cerca de 30 escoteiros do Grupo Duque de Caxias, aproveitando as futuras instalações da EMEI Paraisópolis. Dia de sol no Grotão! (M.M.)

Oficina infantil “Cartão de Natal”
08 de dezembro de 2007

“Mãe,

Tenha um bom Natal e um belo ano novo.

E muita saúde, felicidade, alegria, paz, amor, sonhos, esperança, amizade a todas as pessoas do mundo como as pessoas da Casa da Amizade e a tia Adriana e a tia Patrícia e o tio Wagner e o tio Guilherme e o tio Sandro!”

Essa foi a mensagem escrita no cartão de Natal feito pelo Jonathan, uma das crianças que participaram da nossa atividade nesse dia. Deixou todos os voluntários emocionados com esse lindo gesto de carinho. Foi uma oficina emocionante e o clima de Natal contagiou a todos…

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)

Oficina infantil “Madeira”
01 de dezembro de 2007

“A madeira acompanha o homem do berço ao caixão”.

Este pensamento do escritor português Veiga Simões, que morreu antes da maioria de nós termos nascido, pode ser considerado um tanto macabro. Mas funcionou muito bem como inspiração para a oficina infantil liderada por D. M. Isabel sobre os benefícios das árvores para tantas finalidades: limpeza/oxigenação do ar, material de construção, sombra, etc…

Cerca de 60 crianças participaram escrevendo e desenhando coisas feitas com madeira. Montar um quadrinho com recortes de jornal para ser pendurado em casa completou a oficina.

Quem sabe conseguiremos também plantar algumas árvores pelas redondezas?

Oficina infantil “Passeio Butantã”
10 de novembro de 2007

Passeio de ônibus é sucesso garantido com a criançada da Casa da Amizade, sobretudo se envolver passar sob algum túnel ou descida que “dá friozinho na barriga”. Neste caso, nem um nem outro. As 100 crianças não demonstraram o menor medo das cobras e lagartos de tantos tipos, que moram atrás das vitrines do Museu Biológico.

Vimos longas sucuris, phytons e jibóias, além do chocalho da cascavel. Felizmente, cada vitrine do Instituto Butantã tem uma placa explicando o tipo de comida daquela espécie. No Museu Microbiológico, as crianças assistiram a um filme de 10 minutos sobre a dengue e brincaram com microscópios. Foi gostoso fazer o lanche no heliponto em frente ao hospital Vital Brasil, para onde são levadas as pessoas picadas por cobras venenosas.

Nosso obrigado ao grupo de voluntários da LG que organizou e patrocinou este passeio. (M.M.)

Oficina infantil “Higiene Bucal”
20 de outubro de 2007

Por que o dente dói? O que é cárie? Por que algumas pessoas tem mau hálito? Conversar com uma dentista e escrever sobre estes temas foi a tônica desta oficina organizada pelos voluntários da LG para 60 crianças. Surgiram até curiosidades do tipo “Tia, pode escovar dente com sal?”. Com massa de modelar as crianças pequenas construíram dentes. Já os grandes treinaram as técnicas da higiene bucal, escovando dentaduras de vampiro como demonstração prática dos detalhes da boa escovação. (M.M)

Oficina infantil “Planetas”
13 de outubro de 2007

Entender que o Sol é uma estrela e a Terra um planeta que gira em torno do Sol é um desafio. Que ficou um pouco mais fácil depois que as crianças pequenas fizeram uma espécie de “dramatização” em triplas, representando o Sol, a Terra e a Lua. Trabalhando com os nomes dos planetas, os maiores etiquetaram bolinhas de isopor de diferentes tamanhos e construíram assim um sistema solar com arame. Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urânio, Netuno – a brincadeira em roda com esta cantilena chegou a ser tumultuada por um principio de incêndio nas redondezas, mas felizmente tudo acabou bem… (M.M.)

Prêmio United Nations Women´s Guild of Vienna
10 de outubro de 2007

Aconteceu hoje em Viena, Áustria, a entrega da premiação efetuada por uma associação de mulheres ligada às Nações Unidas. O projeto da Casa da Amizade foi um dos 42 aprovados entre os 90 inscritos mundialmente.

A verba de 7.000 euros será destinada a cobrir uma parte das despesas de construção de uma pequena quadra esportiva. A quadra será instalada próxima à Casa da Amizade, no setor 064 do Grotão, local de onde haviam sido removidas pela Prefeitura cerca de 100 moradias em situação de risco no início de 2006. Por se tratar de localização ao pé de uma encosta, estão sendo efetuadas obras de contenção geotécnica, através do uso da técnica de gabiões. A quadra servirá para atividades recreativas complementares ao reforço escolar e também para uso da comunidade, que enfrenta escassez de áreas de lazer.

Além do benefício financeiro, a Casa da Amizade ficou muito feliz com o reconhecimento internacional e o prestígio decorrente (veja o diploma aqui).

Passeio ao Teatro Sesc
22 de setembro de 2007

Olhos vidrados, coreografias que até pareciam ensaiadas e muitos sorrisos; assim foi nosso passeio ao Teatro Sesc Anchieta, onde 100 crianças se divertiram com a peça “Quem Não Dança Balança a Criança”, um espetáculo do grupo Cuidado Que Mancha.

Embora o número de voluntários tenha sido menor que nos passeios anteriores, conseguimos oferecer uma oportunidade – tomara que não única – de conhecer “um mundo de fantasias”, como descreveu nossa voluntária Patricia após o passeio. “Além de ver a alegria no rosto de cada criança, é maravilhoso mostrar para elas um mundo que até então não conheciam, um mundo de sonhos, fantasias…”. Muitos dos nossos voluntários incorporaram o espírito de criança e caíram na diversão de acompanhar as músicas com gestos teatrais. Ao fechar das cortinas, como sempre uma festa é a hora do lanche e o caminho de volta pra casa, com muita cantoria e diversão… que aliás é também o nosso propósito.

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)

Oficina infantil “Barro”
15 de setembro de 2007

Sob liderança da voluntária Aline atendemos nesta oficina 84 crianças da comunidade divididas em 3 grupos distintos. O intuito desta oficina foi incentivar a criatividade de maneira lúdica e trabalhar o uso da letra “R” nas palavras. Além de alcançarmos nossos objetivos pedagógicos, percebemos que as crianças ficaram muito felizes em manusear argila e terem a oportunidade de levar um pouquinho dela para casa.

Oficina infantil “Chegada da Primavera”
01 de setembro de 2007

A primavera nem chegou de verdade, mas o assunto já está na ponta da língua da criançada do Paraisópolis! Esse sábado todo mundo aprendeu mais um pouquinho sobre uma das quatro estações do ano: a primavera.

Os pequeninos ouviram atentamente a historinha da formiguinha e da neve, contada e ilustrada pelos voluntários. Dois belos murais foram confeccionados pela garotada.

As crianças médias ouviram uma versão mais agitada da historinha, onde eles próprios foram chamados para interpretar os personagens. Recebendo cada um uma das letras dos nomes dos personagens impressa numa folha, formaram as palavras se perfilando para o resto dos coleguinhas. No final, um mural com recortes de revistas diversas recontou a história e deu boas vindas à próxima estação do ano.

Os mais velhos já começaram pondo a mão na massa (e o lápis no papel): cada um recebeu um texto sobre as estações do ano que foi lido com auxílio dos monitores. Mas não foi moleza não, algumas palavras estavam faltando no texto, e eles mesmos tiveram que escrevê-las, completando o artigo. Depois cada criança recebeu uma folhinha onde escreveram suas mensagens para a primavera e montaram um grande mural em forma de árvore.

Aprendizado, criatividade e trabalho em equipe não faltaram nesta oficina organizada pelos voluntários da Amdocs.

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)
(Foto 6)

Farra dos voluntários
26 de agosto de 2007

O programa desta vez foi voltado ao entretenimento de quem normalmente sua a camisa como monitor. Foi o merecido descanso dos guerreiros. Barriguinha cheia após o lanche, a “caravana” de 18 voluntários assistiu, no Teatro do Colégio Santa Cruz, ao espetáculo de improvisação Jogando no Quintal, montado na forma de uma partida entre duas trincas de palhaços que desenvolvem temas propostos na hora pelo público.

Habitat for Humanity
25 e 26 de agosto de 2007

Um grupo por 40 alunos do ensino médio na Escola Graduada de São Paulo desenvolve um trabalho social em parceria com a organização internacional Habitat for Humanity. Além do trabalho prático estudam questões relativas à escassez de moradias nos centros urbanos de várias cidades do mundo, inclusive São Paulo.

Os trabalhos com o Habitat acontecem nos meses de janeiro em regiões do Nordeste brasileiro, quando os alunos participam da construção de casas para famílias carentes. No decorrer do semestre, dedicam-se a trabalhos de pintura em escolas e creches, com o objetivo de proporcionar um ambiente mais agradável às crianças que freqüentam esses centros. Neste semestre, esse trabalho foi direcionado para a Casa da Amizade, em Paraisópolis. Sob a orientação do Prof. David Hanna, os alunos dedicaram um longo fim-de-semana à pintura das paredes, usando tintas gentilmente doadas pela Sherwin Williams. A Sra.Therese, mãe de um dos alunos, acompanhou os trabalhos. Alguns professores e o diretor do ensino médio da Escola Graduada também compareceram ao local para dar apoio aos alunos. Mais importante do que o resultado prático das tintas e pincéis, os objetivos eram proporcionar aos alunos mais uma oportunidade de reflexão quanto à questão social e levá-los a testar suas habilidades em “fazer a diferença”.

A Casa da Amizade agora está de cara nova!

(Foto 1)

Aniversário de 12 anos da Casa da Amizade
18 de agosto de 2007

Manhã de sol maravilhoso viabilizou a festança de quase 200 pessoas no Parque Burle Marx, cujo pergolado foi gentilmente cedido pela administração do Parque. Precedida por uma caminhada desde Paraisópolis, a festa teve hasteamento da bandeira, oração comunitária, perna-de-pau e barraquinhas com vários comes e bebes apetitosos. As crianças da equipe amarela consideraram “moleza” vencer a gincana. No teatrinho “Sonhei ser um palhaço” foi divertido constatar que vida de palhaço também tem seus percalços. Os 2 enormes bolos preparados por Dona Nelza rivalizaram nas preferências da galera, mas a entrada da Casa da Amizade na pré-adolescência teve sem dúvida um gosto especial de chocolate.

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)

Oficina infantil “História de uma Gota d’Água”
11 de agosto de 2007

O material didático fornecido pela Sabesp foi útil para trabalhar este tema ligado ao cotidiano das crianças: a água e sua importância na vida diária de cada pessoa. Numa experiência nova muito divertida, os médios fizeram um painel comunitário em papel kraft bem bacana. As fases da água (sólido, liquido, gasoso) foram demonstradas ao vivo para as crianças maiores que, estimuladas pelos monitores, discutiram o conceito de porcentagem (% de meninas no passeio recente, % de água no corpo humano, % de água doce no planeta, etc). No teatrinho de fantoches, a gota tinha papel principal mas ninguém fez tempestade em copo d´água por causa disto…

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)

Oficina infantil “Jogos Panamericanos”
04 de agosto de 2007

Na esteira do sucesso do Pan, os voluntários da Amdocs lideraram uma oficina em que se trabalhou com as crianças maiores a grafia e significado dos nomes das modalidades de esportes. Na parte lúdica aconteceu um torneio de “futebol de cartão”, jogo chinês recuperado das memórias de infância do voluntário Lun. Competição animadissima entre as 7 equipes, sintonia motora fina requerida para acertar o gol… Para os pequenos o exercicio de imitar posições foi quase um desafio atlético. Os médios também não tiveram moleza. Depois de exercitar a cuca com um jogo de memória e testar seu conhecimentos sobre esportes, tiveram que correr atrás de suas medalhas… Literalmente!

Os menores, que não estavam particularmente interessados nas peripécias de um super-heroi, inventaram mil idas ao banheiro para curtir o arzinho quente que saía do secador de mãos, novidade considerada muito intrigante. Mas a “sessão-pipoca” foi divertida para todos e a galera pediu bis!

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)
(Foto 6)

Oficina infantil “Saltimbancos”
21 de julho de 2007

Baseada na obra de Chico Buarque, Os Saltimbancos, esta oficina teve o intuito de estimular as crianças a escreverem os nomes dos bichos que elas conheciam, mostrar a importância do respeito aos animais e abordar o tema de maus tratos. Máscaras de bichos e guache propiciaram, dentro da Casa da Amizade, momentos de prazer e descontração porque todo mundo tem seu lado de cão, gato, burro e galinha, não é?

Oficina masculina de ritmos
14 de julho de 2007

Em quatro locais diferentes de Paraisópolis, nesta semana ocorreram oficinas de sensibilização no âmbito da campanha global chamada “16 Dias de Ativismo pela Não-Violência contra a Mulher”.

Na Casa da Amizade foi desenvolvida uma Oficina de Ritmos, liderada pelo educador Marcelo (da Creche Santa Escolástica) e voltada para as lideranças masculinas da comunidade. Um vídeo educativo tambem fez parte da sessão.

Oficina infantil “Terremoto”
14 de julho de 2007

Na esteira do sucesso do passeio à Estação Ciência, foi promovida entre as crianças uma votação (cédulas secretas e tudo) para escolher a atração mais apreciada – não deu outra: terremoto! Os exercicios escritos giraram em torno deste tema: o que é, como as pessoas se sentem, onde acontece, como fazem os cientistas para prevê-lo, etc… A parte lúdica foi uma competição para construção do castelo de cartas de baralho mais resistente a terremotos – missão dificílima, podem crer.

Passeio à Estação Ciência
07 de julho de 2007

Dois ônibus organizados por voluntários da LG levaram 100 crianças e mais de 20 voluntários da Casa da Amizade até a Lapa para conhecer a Estação Ciência (ligada à USP). Os 4 grupos percorreram diferentes circuitos na visita monitorada, mas a atração mais festejada foi a sala do terremoto, onde os espectadores sentem réplica ao vivo das vibrações de um tremor de terra intenso. Cabelo arrepiado e choque coletivo (indolor, acreditem!) tornaram a seção de Eletromagnetismo tambem muito concorrida. A meninada voltou cansada mas já cogitando em pedir bis para sua professora na escola.

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)

Oficina infantil “Descobrindo o Laboratório de Dexter”
16 de junho de 2007

A Tia Daí de guarda-pó branco estava a própria cientista maluca liderando a oficina preparada pelos voluntários da LG. Os pequenos brincaram com cores usando o disco de Newton e também bolachas Trakinas coloridas (verde, amarelo e vermelho), gulosamente engulidas depois de feita a separação de cores. As crianças maiores colocaram “mãos à obra” para testar algumas experiências simples como apagar uma vela sem soprá-la. O conceito de pressão foi trabalhado usando bexigas de ar e o sumário das experiências anotado em “Livros de Experiências” individuais. Foi um bom aperitivo para preparar as crianças para o passeio seguinte à estação Ciência.

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)

Passeio ao cinema
14 de junho de 2007

Para comemorar o fim do primeiro semestre, as turmas de reforço escolar da Casa da Amizade foram ao cinema assistir ao filme do Homem-Aranha, no Shopping Jardim Sul, acompanhadas pelas professoras Nina e Luana e por voluntárias da Graded School, lideradas por Therese.

Os menores, que não estavam particularmente interessados nas peripécias de um super-heroi, inventaram mil idas ao banheiro para curtir o arzinho quente que saía do secador de mãos, novidade considerada muito intrigante. Mas a “sessão-pipoca” foi divertida para todos e a galera pediu bis!

(Foto 1)

Oficina Infantil “Festa Junina”
02 de junho de 2007

Quase 40 voluntários – recorde absoluto – puderam apoiar a parte pedagógica da oficina liderada pelos voluntários da Amdocs, com as crianças trabalhando as sílabas que compõem as palavras de símbolos de festa junina (pipoca, milho, etc).

A maquiagem preparatória foi um dos pontos altos para caracterização dos caipiras. A chuva perturbou os planos originais, mas a quadrilha dividida por faixas etárias coube na sala Céu, com chapéus e tudo. A folia foi tal que acabaram esquecendo de promover o casamento programado!

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)

Oficina Infantil “Google Earth”
19 de maio de 2007

Nesta oficina, crianças pequenas conversaram sobre o local onde moram e fizeram casas de massinha. Crianças médias trabalharam o conceito de mapas, comparando pessoas a fotos e fazendo maquete de uma cidade com casas de massinha.

Pilotando um poderoso datashow conectado à Internet, os voluntários navegaram com as crianças maiores, partindo de Paraisópolis e se afastando até a Lua para ver como é a Terra vista dali. A ferramenta do Google Earth permitiu mostrar como é a sensação de um astronauta que vem se aproximando da Terra, enxerga os contornos do Brasil, de São Paulo, do bairro do Morumbi e até da Casa da Amizade.

Uma “visitinha on-line” a Budapeste mostrou o rio que passa na cidade dos universitários húngaros recebidos em visita na quinzena anterior.

Oficina Infantil “Dias das Mães”
12 de maio de 2007

O café da manhã especial para as mães foi uma homenagem para as batalhadoras do dia-a-dia, muito acostumadas a dar duro e poucas vezes valorizadas.

No grupo das crianças médias e grandes, a atividade pedagógica trabalhou palavras e descrições da mães. Cada criança preparou um texto especial, inserido num cartão com espelhinho para que as mamães pudessem se auto-admirar. Elas merecem!

Oficina Infantil “Mundo”
05 de maio de 2007

A barreira linguística e cultural não foi suficiente para impedir o maravilhoso contato entre algumas crianças de Paraisópolis e os mais de 30 voluntários participantes de um projeto de intercâmbio cultural da FGV, sendo muitos vindos da Hungria. Não só os brasileiros e húngaros puderam vivenciar de maneira única uma interação com uma realidade brasileira importante, como também foi possível trazer um contato mais internacional para uma comunidade que, infelizmente, dificilmente tem pleno acesso ao mundo no exterior.

“Os muitos comentários positivos dos participantes do projeto comprovaram que, de fato, essa foi uma atividade muito rica, que definitivamente se destacou durante o nosso projeto.” (Lucas Pires, estudante da FGV e coordenador do GCT).

Na seqüência da oficina, os estudantes universtários ganharam um bônus especial: a oportunidade de visitar na comunidade a casa de Estevão, o “Gaudi” de Paraisópolis.

Oficina Infantil “Flores”
21 de abril de 2007

Voluntários da Amdocs fizeram a contação de trecho do livro “O príncipe artilheiro e a beldade escondida”. Para saldar dividas da família a personagem Helena, deficiente física, promove uma atividade de geração de renda na comunidade através da confecção de flores de papel.

As crianças médias trabalharam alfabetização com os nomes de 3 flores. Cada grupo de crianças grandes montou um quebra-cabeça com uma ilustração do livro e recriou um segmento da história. Ficou bem bacana e foi uma oportunidade para tocar nas questões de deficiência física, empreendedorismo e solidariedade. O artesanato de flores de papel e marcadores de livro em formato de flor divertiu as crianças, que levaram para casa como brinde um exemplar do livro.

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)

Capacitação de monitores de oficinas de alfabetização infantil
17-18 de abril de 2007

Desta vez foram os voluntários que voltaram à condição de alunos.

Solange Almeida (Alfa-USP), especialista em formação de alfabetizadores, conduziu o curso de 6 horas para capacitação de monitores de oficinas infantis. Municiou os voluntários com conhecimentos básicos – teóricos e práticos – sobre aspectos relativos à alfabetização de crianças, ressaltando a compreensão do processo e dos níveis de escrita e leitura pelos quais uma criança passa.

Trabalhou-se com as dúvidas e aflições que os monitores enfrentam ao se deparar com as dificuldades de escrita e leitura das crianças – as chamadas “diarréias pedagógicas”.

Foram discutidos aspectos sobre as carências quantitativas e qualitativas do ambiente escolar de Paraisópolis, bem como resultados da Prova Brasil e dos estudos econométricos do Prof. Naercio Menezes sobre os fatores que influenciam o desempenho escolar das crianças brasileiras.

Parabéns aos 20 voluntários que dedicaram muitas horas de esforço após seu expediente normal para “fundir a cuca” aprendendo a diferenciar garatujas, nível pré-silabico e outras nomenclaturas construtivistas. A Casa da Amizade agradece LG e Amdocs por disponibilizarem suas espaçosas salas de treinamento.

Oficina Infantil “Índio”
14 de abril de 2007

Índio pequeno não quis apito não, só cocar e penas! Já as crianças maiores demonstraram bastante interesse no estudo da carta de Pero Vaz de Caminha, que foi “teatralizada” pelos monitores. Quando as crianças foram solicitadas a bancar o “repórter índio”, com a produção de uma carta ao cacique. descrevendo sua percepção da chegada dos portugueses ao Brasil em 1500, o resultado foi surpreendente. As cartas foram completadas e até envelopes sobrescritados.

A equipe de voluntários da LG que liderou a oficina curtiu bastante a volta às eras lusitanas…

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)

Ação de Páscoa
07 de abril de 2007

O lanche hoje foi mais caprichado. Não foi só o tradicional e politicamente correto “pão, manteiga e vitamina, pro menino e pra menina”. Já que quase 100% das crianças é chocólatra, nada mais justo do que juntar tambem um ovinho para comemorar a data!

Oficina Infantil “Reciclar é Preciso”
24 de março de 2007

Você sabia que cerca de 35% do lixo coletado poderia ser reciclado ou reutilizado e outros 35% poderiam virar adubo? Traduzindo em miúdos: 70% da poluição do meio ambiente iria se transformar em algo útil e limpo para todo mundo.

Isso se chama RECICLAGEM, a maneira mais inteligente de dar adeus ao lixo!

Sensíveis a esse problema, 23 voluntários, liderados pela equipe da LG, desenvolveram uma oficina para 96 crianças. A atividade pedagógica consistiu na conscientização para a coleta seletiva, ensinando a separar o lixo de acordo com o tipo de objeto e, conseqüentemente, cor dos recipientes de coleta seletiva.

Aprendemos também como fazer um brinquedo muito antigo – do tempo das nossas avós – chamado bilboquê, com garrafas PET e jornal velho – sucesso total com a criançada. Para finalizar, assistimos à peça “A revolta dos recicláveis – Uma fábula ecológica” que de maneira divertida mostrou a todos que depende de nós ajudar a salvar a vida do nosso planeta!

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)

Oficina Infantil “Animais”
03 de março de 2007

Aproveitando o embalo da visita recente que fizemos ao Jardim Zoológico, 90 crianças participaram desta oficina organizada pelos voluntários da Amdocs.

Contação de historia de borboleta para as crianças pequenas gerou curiosidade… Tia Aline curtiu tanto as antenas que nem queria tirar depois de concluída a atividade! Para os maiores, listar os animais que vimos no Zoô até que foi moleza, mas identificar os nomes de animais em extinção foi um desafio. Felizmente em muitas mesas havia alguma criança que se lembrava do mico-leão-dourado para resolver.

No meio da agitação da oficina – poucos voluntários e muita energia – esquecemos de tirar fotos! Mas cada criança levou para casa um exemplar do livro “Um Dia de Cão” como lembrança.

Distribuição de material escolar
10 de fevereiro de 2007

Montar 720 kits de material escolar (pasta, cadernos, estojo, lápis de cor, etc) não é moleza… Pelo quinto ano consecutivo a equipe da Amdocs e parceiros como Compuware, Makidata e Bokertov se mobilizaram para arrecadar fundos e suaram a camisa durante vários finais de expediente em seus escritórios, numa espécie de linha de montagem tipo Charles Chaplin no filme “Tempos Modernos”.

Foi gratificante ver o produto final distribuido às crianças de 6 a 12 anos cadastradas na Casa da Amizade, para encorajá-las a começar o ano letivo com entusiasmo. O mesmo gostinho bom de caderno novo que guardamos nas memórias de infância…

Lindinalva e Luana, professoras do reforço escolar da Casa da Amizade, aproveitaram a ocasião para divulgar às mães a oportunidade de novas inscrições para crianças de 9 a 12 anos.

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)

Passeio ao Zoológico
03 de fevereiro de 2007

O Zôo de SP é muito grande, mas não intimidou a energia das 93 crianças do Grotão que participaram do passeio organizado pelos voluntários da LG. O leão e o urso, preguiçosos por conta do calor no dia ensolarado, devem ter ficado com inveja dos hipopótamos refrescados no “bem-bom” da poça d´água. Elefante é sempre fora-de-série e abana as orelhas à vista de todos, mas teve Ibope inferior ao das girafas – mãe e filhinha – com seu trote gracioso. O lanche à sombra das árvores foi organizado pelos 30 voluntários, muitos dos quais voltavam ao Zoológico pela primeira vez depois de longos anos.

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)

Oficina Infantil “Cores e Miçangas”
20 de janeiro de 2007

100 crianças participaram da oficina conduzida por 18 voluntários. Enquanto os pequenos brincavam com blocos, montar pulseiras de miçangas despertou interesse de meninos e meninas mais velhos. A atividade pedagógica com as crianças maiores envolveu os nomes das cores e frutas e objetos associados a cada cor. O ponto alto para os maiores foi montar um colar com dadinhos contendo as letras de seu nome – constatou-se então que há muita gente com a letra N no nome e o estoque esgotou-se! Mas os jovens não se deram por achados e contornaram a questão, fazendo colares para presentear alguém da familia.

Oficina Infantil “Aniversário de São Paulo”
13 de janeiro de 2007

Embora a sabedoria popular diga que “idade não é documento”, fazer 453 anos não é para qualquer um! Por isso, a oficina infantil do aniversário da cidade de São Paulo celebrou o fato de que este mês nossa cidade fica mais velha.

A atividade pedagógica envolveu localizar Paraisópolis no mapa da cidade e escrever os adjetivos que cada um julga adequados para descrever a Zona Sul e a cidade. Com os personagens do teatro de fantoches “Meu avô me disse sobre São Paulo”, as 90 crianças aprenderam algo sobre a fundação da cidade e seus principais pontos turísticos atuais. Uma diversão adicional foi montar a bandeira do municipio.

(Foto 1)       
(Foto 2)        (Foto 3)
        (Foto 4)        (Foto 5)

Deixe um comentário